Identificação do número de telefone

Se preferir, pode entrar em contacto com serviços de listas telefónicas através do telefone. Sites de pesquisa de números. Saber a quem pertence um número de telefone ou telemóvel permite voltar a contactar quem nos ligou ou, por outro lado, evitar atender o telefone da próxima vez que ligarem. Este identificador de chamadas faz uma correspondência entre o número de telefone e o contacto que é armazenado na base de dados da empresa, CallApp, consegue assim procurar até 3 biliões de números. O seu funcionamento é muito semelhante ao Sync.me. A aplicação do CallApp permite as seguintes funcionalidades: Digite o número em um site de busca reversa de número de telefone. O nome do proprietário e o endereço podem estar disponíveis gratuitamente em um desses diretórios (consulte a seção Recursos). Esse tipo de pesquisa funciona para a maioria dos números de telefones fixos, a menos que o número não esteja presente na lista. Confira aqui todas as informações disponíveis sobre Instituto de Identificação do Paraná em Rua Doutor Francisco Burzio, 447 - Centro, Paraná: Descubra o endereço, horário de atendimento e também o que as pessoas têm a dizer sobre o serviço prestado. 7. Coloque C (certo) ou E (errado) à identificação do número de oração e do tipo de períodos abaixo: 1. ( ) Fui passear à tarde e à noite retornei. (2 = composto) 2. ( ) O rapaz seguiu a moça e pediu o número de seu telefone. ( 2= simples 3. ( ) O atleta se preparou para correr e venceu. (2 = composto) 4. O que significa a informação 'número de afigurações' do número de telefone? O acesso realizado a partir de um dispositivo é contado só uma vez por dia. Além disso, tentamos evitar que o número fosse aumentado artificialmente, quer dizer pelos acessos de robôs (buscadores). Pesquise por nome e morada, ou por número de telefone fixo ou móvel. Neste motor de busca encontrará toda a informaçõe disponibilizada pelos Operadores de Telecomunicações de Portugal. Sites. As apps não são infalíveis e, por vezes, é preciso recorrer a outros serviços para saber a quem pertence um número de telefone. Na internet já existem vários bons exemplos, sendo que a maioria dos sites, porém, é utilizado para descobrir números de spam, de empresas que querem vender produtos.. Ao contrário das apps, estes sites funcionam através das contribuições dos ... Como identificar números de telefone: 6 opções 1. Ligaram-me. O Ligaram-me é um diretório alimentado pelos utilizadores que registam o número que lhes ligou, a quem pertence e qual foi o motivo. Basta escrever o número na barra de pesquisa e verificar de quem era a chamada que recebeu. Consultar Número de Telefone. Número de telefone: Digite os caracteres que aparecem: Em caso de dificuldade para identificação dos caracteres do código de segurança, clique sobre a imagem para atualização. Consultar: Data Nome da Prestadora Razão Social

U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 1: Mudanças e chegadas]

2020.09.20 14:53 UninformedImmigrant U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 1: Mudanças e chegadas]

Olá amigos. No post anterior introduzi levemente o espírito desta série, e este é o primeiro capítulo "a sério" da série. Este capítulo versa sobre o processo de preparação para a mudança e o "primeiro embate" da chegada ao novo país; que assuntos tive que tratar imediatamente antes de me mudar, assim como assim que cheguei. Como tenho dito, esta experiência é pessoal, e é importante que entendam que não se aplicará certamente a todos. Riam-se, chorem, e deixem os vossos pensamentos na caixinha em baixo.
Ao longo do texto vão ver uns números entre parênteses rectos ([XXXX]). Isto são referências que estão por extenso perto do fim do post, na secção apropriadamente denominada "Referências".

Take-Aways Principais

Eu gosto de ter uns bullet points com as ideias principais que se devem reter de cada capítulo, uma espécie de "se não leres mais nada, lê isto" do capítulo. Os deste capítulo rezam assim:
Os detalhes estão no texto por aí abaixo.

A odisseia do trabalho científico em Portugal

Já alguma vez tiveram aquele sonho em que querem gritar e não conseguem? Aquela sensação quase infantil de impotência, do pavor da inacção e do pasmo em relação ao que quer que seja que se está a desenrolar à nossa frente? Ou aquele em que querem esmurrar alguém mas não acontece nada? A sensação de impotência é, pessoalmente, das piores que podemos ter; a de querermos fazer alguma coisa, acharmos que sabemos o que fazer e não conseguirmos.
Trabalhar no tecido académico e de micro-empresas português (vulgo technology transfer) é um bocadinho assim. Por mais que um gajo se esforce, é muito difícil escapar à subsidio-dependência, à chico-espertice, à mediocridade, à inexperiência, à falta de processo e, acima de tudo, à falta de recursos. Por bom que seja o sonho, por interessante que seja o projecto, por positivo que seja o ambiente de trabalho, por porreiros que sejam os colegas, há uma sensação latente de "isto não vai dar para construir uma carreira". Isto torna-se particularmente agudo quando se trabalha numa área de tecnologia de ponta, para a qual inevitavelmente o mercado português está pouco desenvolvido. Não havendo mercado, a empresa vira papa-projectos e passa a viver de fundos comunitários, QRENs, COMPETEs, H2020s e coisas que tal. O tempo que se devia gastar em desenvolvimento é gasto a tentar convencer revisores de projectos a darem-nos mais uma esmola, e todos os projectos são uma corrida ao fundo: como é que conseguimos fazer esta omelete bonita com muito poucos ovos? Será que precisamos mesmo de duas pessoas para fazer isto, não dará só uma? Certamente o equipamento X também dá para este projecto.
Um aspecto particularmente doloroso neste ambiente é a altíssima rotatividade dos colegas. Quando se trabalha nestas condições tende-se a depender de recursos precários: bolseiros de investigação, estágios IEFP, estágios profissionais, estágios académicos, e por aí fora. Isto torna imediatamente impossível treinar alguém para fazer alguma coisa de jeito, e dei por mim a ensinar 3 ou 4 pessoas a fazer a mesma coisa em ocasiões diferentes ao longo dos anos. Nunca ninguém fica e toda a gente parte para outra, seja porque a empresa não lhes pode pagar, ou porque são incompetentes demais para nos darmos ao trabalho de lhes tentar arranjar financiamento. As caras e os nomes confundem-se numa espécie de groundhog day tecnológico em que cada ano que passa temos as mesmas conversas. Um tipo que vá ficando, ora porque é bom ou porque é teimoso, vai dando por si a avançar na idade ao mesmo tempo que os colegas não. A certo ponto, todos os meus colegas eram pelo menos uns 4 ou 5 anos mais novos que eu; ora se até eu quase nem tinha barba (hipérbole), então eles estavam mais verdes que as bananas da Costa Rica quando chegam ao Continente.
Quando me perguntam porque é que os portugueses têm tendência a se dar bem lá fora, aponto-os sempre para as condições em que somos habituados a fazer trabalho world-class. As publicações a que submetemos artigos não querem saber das nossas dificuldades; querem papers de qualidade. As agências de financiamento não querem saber de rotatividade, querem saber de know-how, track record e orçamentos. O trabalho que temos que entregar para sobreviver tem que ser de topo, ao mesmo tempo que as condições são de fundo. Pega-se num tipo habituado a isto, senta-lo numa cadeira de 300€, dá-se-lhe 3 monitores e um portátil que dava para comprar um carro, e é natural que o desempenho seja incrível.
Eu não me considero um perfeccionista (e acho que quem se considera perfeccionista pensa demais de si próprio) mas procuro estar numa constante curva ascendente no que toca à qualidade do meu trabalho. Umas vezes a curva é mais inclinada, outras vezes é menos inclinada, mas a cada dia estar um bocadinho melhor que no dia anterior. Aliás, quem me conhece sabe que esse é um traço que aplico em quase tudo: no trabalho, na vida, no desporto, etc. Antes de me mudar sentia que tinha batido no tecto da qualidade do que podia entregar. O meu esforço era máximo e o factor limitador da qualidade da entrega era a forma como o trabalho que eu tinha para fazer era entregue. Não havia tempo suficiente para inovação, era preciso planear de forma irrealista (e entregar de forma irrealista) para se conseguir fazer o malabarismo de todos os projectos. A constante mudança de contexto comia horas todos os dias.
A ética de trabalho portuguesa é, geralmente, horrível. Se eu trabalhei as minhas 8h, entreguei o que tinha para entregar e não tenho horário de trabalho, então vou sair às 16h. Ou chegar às 10h. Geralmente, fazer menos que 9-19 é mal visto, e eu fui sempre muito vocal (se calhar de forma prejudicial para mim próprio) acerca do quão estúpido isso me parece. Cheguei a ouvir algo semelhante a "tu és daqueles gajos que vão de férias desaparecem do mapa". Não é esse o objectivo das férias?

Um dia destes decidi mudar-me para o UK

Então um dia desatei a mandar CVs por esse mundo fora, a ver o que colava. Inevitavelmente, apareceram-me várias ofertas interessantes, a melhor das quais no UK. Contas feitas, a oferta praticamente multiplicou o meu salário bruto por 5 (talvez um bocadinho mais), empurrando-me de um salário mediano em Portugal para um salário bastante acima da média no UK. Esta é daquelas particularidades a que me refiro quando digo que a minha experiência é extremamente pessoal: eu tive a sorte de gostar e ter talento para trabalhar nesta área, e a dupla sorte de ser uma área em que simultaneamente há muita oferta e pouca procura de trabalho. Meio ao calhas cultivei um skillset muito valioso, ou que consegui vender bem. Infelizmente, para manter esta conta dissociada da minha identidade não vos posso especificar qual é; somos poucos, tornava-se muito fácil encontrar-me pelas publicações.
Curiosamente, está agora (à data da escrita) a fazer um ano que me decidi mudar. Nessa altura, a maior preocupação de quem se mudava para o UK era o Brexit, mas houve uma série de factores que me acalmaram:
Acerca deste último: ser estrangeiro no UK ou ser em qualquer outra parte é, para mim, semelhante. Então, se o Brexit por alguma razão resultasse numa perseguição aos estrangeiros, ou numa forte desvalorização da libra, etc, a minha situação ainda assim seria melhor que antes. Teria um CV mais rico, experiência adicional na indústria, e dinheiro no banco, tudo factores que facilitariam a mudança para um país terceiro.
Portanto com os factores políticos resolvidos por ora, e com a família a apoiar, lá me decidi.
Lá vim eu.

Preparação

A preparação para a mudança dividiu-se em:
Para benefício máximo meu e das duas empresas envolvidas, decidi reservar apenas umas 3 semanas sem trabalhar para tratar de tudo. Arrependi-me profundamente: devia ter fodido uma das empresas (a velha, potencialmente) e tido mais tempo para mim e para os meus. Naturalmente, houve muito que pude fazer enquanto trabalhava, como tratar da documentação. A logística foi um pesadelo; tive que esvaziar o apartamento em 2 dias e encontrar forma de arrumar tudo o que tinha na minha casa de família. Uma boa parte ficou por fazer pois queria passar tempo com a família em vez de arrumar merda. Tive que denunciar o contrato de arrendamento, da energia, da água e das telecomunicações. Obviamente, a Vodafone foi a mais merdosa no meio disto tudo, primeiro porque queriam que pagasse a fidelização (tive que demonstrar que vinha para o estrangeiro), e depois porque queriam cobrar o equipamento apesar de o ter entregue a horas e em boas condições. Típica escumalhice de telecom portuguesa, nada de novo.
A preparação legal foi mais cuidada. Para referência, a documentação que preparei foi:
Também nomeei (por procuração) um representante legal em Portugal. Inicialmente pareceu-me overkill, e apenas o recomendaria se tiverem alguém que seja de muita, muita confiança. Mas para mim tem sido muito útil, pois essa pessoa pode-me substituir em qualquer todos os compromissos, requerer a emissão de documentação em meu nome, transaccionar os meus bens (tipo vender o carro velho) e negociar em meu nome com as telecoms quando se armam em parvas (ver Vodafone acima). A pessoa que ficou com esta responsabilidade é da minha absoluta confiança, mas mesmo assim é um compromisso que deve ser mantido debaixo de olho e apenas pelo tempo necessário.
Às tantas perguntei-me "sua besta, já pensaste em quanto dinheiro vais gastar?" Bom, através de uma combinação de salário baixo e escolhas financeiras pouco saudáveis (que reconheço mas não quero detalhar), as minhas poupanças resumiam-se a uns míseros 2000€. Amigos, 2000€ não é dinheiro nenhum. Precisava de mais. Pelas minhas contas, e porque não vinha sozinho, precisaria de cerca de 15000€ para fazer isto com algum descanso, ainda que não conforto.
Lembram-se de quando tivemos uma crise "once in a lifetime" em 2008? Aquela da qual vamos ter saudades agora em 2021? Essa mesmo. Uma consequência engraçada dessa crise foi que as pessoas se habituaram a fazer crédito ao consumo, e os bancos habituaram-se a emprestar dinheiro como quem dá cá aquela palha, já que o Estado depois os resgata e ninguém vai preso. Como sempre trabalhei, paguei os meus impostos e nunca tive dívidas, pude pedir um crédito pessoal para pagar a mudança inicial. 15k no banco, check.
Obviamente não o gastei todo, e a empresa para onde fui trabalhar devolveu-me uma esmagadora parte do que gastei através de um fundo de "relocation expenses". A empresa pagou (mas eu tive que adiantar):
Em cima disso, paguei eu:
Admito que fiz algumas escolhas controversas, e houve muito dinheiro perdido em conversão de moeda. Podia ter ficado fora da cidade enquanto procurava apartamento, podia ter comprado mobília mais barata, podia ter dormido no chão, podia ter comprado malas mais baratas, podia ter andado de comboio em vez de alugar carros quando precisei. Mudei-me de uma forma que considero "medianamente confortável": não o fiz luxuosamente, mas dei-me ao luxo de trazer a Maria, de não ter que partilhar casa e de evitar largamente transportes públicos. Com o dinheiro que a empresa me devolveu constituí um fundo de emergência. Não liquidei logo a dívida porque entendo que é mais importante ter um fundo de emergência do que estar debt-free (mais sobre isso daqui a um post ou dois).
São escolhas. Emigrar é caro, amigos. Conheço quem o tenha feito com 200€ no bolso, mas não é confortável e não quero isso para mim.
Praticamente foi tudo pago através do Revolut. Criei uma conta pouco antes de vir, comprei o premium para não ter limites de conversões, e usei. Inclusivamente recebi lá o primeiro salário enquanto não criei a conta no banco.
A preparação emocional foi a menos complicada. O meu núcleo duro é relativamente pequeno, e toda a gente estava preparada há muito tempo para que eu "fugisse"; era conhecido praticamente desde que tinha começado o PhD que a minha área não era viável em Portugal, e que estava revoltado com a ética de trabalho merdosa. Naturalmente a minha mãe não gostou da ideia, mas são coisas da vida. Ainda assim, um conselho: não se armem em fortes e não descuidem a preparação psicológica/emocional que é necessária para este tipo de viagem. Eu sei que pessoas diferentes têm níveis de resiliência diferentes, mas o português tem muito a mania de achar que é o maior; cuidado com isso. Além disso, não deixem que estas preparações vos tomem todo o tempo que têm; guardem tempo para estar com a família, para lazer, e para descansar. Eu deixei-me consumir um pouco e não foi bom.

Como não ser sem-abrigo

Aterrei em meados de Setembro num dia nublado com duas malas de 30kg, uma mochila para mim e outra para a Maria, e a convicta certeza de que me estava a foder. Tinha cerca de 2.5 semanas até começar a trabalhar, e até lá a missão era só uma: encontrar um apartamento. Há muito para dizer acerca da habitação no UK, vou escrever um post só para isso e por isso aqui vou focar apenas na experiência do recém-chegado.
Eu decidi que não estava disposto a arrendar pelo privado; iria sempre através de uma agência imobiliária. Como não tinha tanta familiaridade com o mercado nem com a legislação, achei que seria mais seguro ir por essa via mais cara e minimizar a possibilidade de ser ludibriado. Recomendo vivamente. Então comecei a encetar contactos por telefone para marcar visitas a apartamentos.
E aí bateu-me.
Eu não conseguia perceber nada do que estes caralhos diziam ao telefone. NADA. "Ahka hrask apfiasdafsd duja sudn" diziam eles, e eu "sorry, I have a really bad connection, could you repeat that?" e eles lá repetiam mais calmamente "G'mornin, how can I help you today?". Muita vez disse eu que tinha pouca rede, a ver se eles abrandavam um bocadinho. E funciona! Top tip: se estiverem a tentar perceber o que eles dizem por telefone, queixem-se da ligação; o serviço móvel no UK é tão mau que eles vão na conversa.
Agora, eu sei falar inglês, ok? Naveguei perfeitamente bem as entrevistas, tenho dúzias de publicações em inglês "impecável", e trabalho em inglês há anos e anos. O problema é o seguinte: falar inglês enquanto se trabalha e escrever coisas em inglês são ambos experiências muito diferentes da de tentar falar com um nativo com sotaque, que assume maneirismos e expressões que não conhecemos, sobre locais que não conhecemos e dentro de um sistema (de arrendamento) que não conhecemos, tudo isto por telefone e sem poder ler nos lábios nem ler expressões corporais.
Com algum desenrascanço tipicamente português fui enchendo os dias de visitas a apartamentos na zona. Num dos dias aluguei um carro para ir ver apartamentos numa cidade vizinha (onde até acabei por ficar), algo que recomendo vivamente. Durante essas semanas vimos facilmente uns 25 apartamentos, talvez mais. As primeiras impressões foram:
(Um aparte acerca da alcatifa: se tiverem uma casa toda alcatifada comprem um robot aspirador de qualidade e aspirem todos os dias, até mais do que uma vez. A vossa qualidade de vida vai aumentar 1000 vezes.)
Escolhido o apartamento, fizemos uma oferta/candidatura. Oferecemos o valor que o senhorio pedia e, já tendo falado com muitos agentes, ofereci-me para pagar o contrato inteiro de 6 meses no dia da entrada. O que se seguiu foi um processo que, para mim, era completamente estrangeiro: o de "referencing" do potencial arrendatário. Pediram-me as moradas anteriores até 3 anos e os contactos dos senhorios, assim como a minha morada de família permanente e (muitos) dados pessoais. Essa informação foi usada para verificar que eu não era um impostor, e para verificar que tinha o hábito de pagar a renda. Ligaram para a minha antiga senhoria portuguesa, uma senhora de 82 anos, a perguntar se eu pagava a renda. Por mero acaso ela fala inglês (foi investigadora) e soube-lhes dar resposta, mas achei a atitude absolutamente desnecessária. Lembro-me de me sentir ofendido; "mas estes filhos da puta acham que pagar 6 meses à cabeça não chega?"
Seguiu-se um contrato de arrendamento para uma Assured Shorthold Tenancy [1], que é a modalidade "normal" de arrendamento para habitação por aqui. O agente imobiliário tratou de toda a papelada, mas eu tirei um dia para ler todo o contrato e verificar se batia certo com o que conhecia da lei daqui, o que recomendo vivamente. Atenção que a partir de meados de 2019 as taxas cobradas pelos agentes imobiliários passaram a ser limitadas por lei [2], por isso se vos pedirem alguma taxa administrativa mandem-nos sugar no pénis mais próximo. Na altura disseram-me que o normal, antes dessa mudança, seria o arrendatário pagar uma taxa de 700 libras à imobiliária pelo serviço. Era matá-los.
Assinado o contrato, ficou fixada uma data para entrada no apartamento. O valor a pagar é esperado nesta altura, no momento imediatamente precedente à entrega das chaves, o que significa que é preciso ter esse dinheiro disponível num cartão aceite pela imobiliária. Obviamente que é possível pagar por transferência, mas isso pode atrasar a data de entrada, e eu estava a pagar hotel por isso tinha interesse em me despachar.
Este processo foi, para mim, extremamente stressante. Até ao momento em que temos a chave na mão, o nível de incerteza é altíssimo: vou precisar de estender a estadia no hotel? Vou ter dinheiro que chegue caso o senhorio recuse o arrendamento? Será que vou ter que procurar noutra zona? Será que vou conseguir fazer isso enquanto trabalho? Para mim, encontrar a primeira casa foi facilmente a parte enervante da mudança. Agora já tenho uma posição muito mais sólida: conheço a zona, conheço o mercado, tenho um pé de meia e transporte próprio. O início custa muito mais.

Burocracias adicionais a tratar no início

Além da casa, que era a minha primeira preocupação, há um outro conjunto de coisas que têm que ser tratadas quanto antes:

Referências

[1] https://england.shelter.org.uk/housing_advice/private_renting/assured_shorthold_tenancies_with_private_landlords [2] https://www.gov.uk/government/collections/tenant-fees-act [3] https://www.gov.uk/council-tax [4] https://www.gov.uk/tax-codes [5] https://www.gov.uk/income-tax/how-you-pay-income-tax

Capítulos Anteriores

O próximo capítulo deve ser mais sobre habitação ou sobre compramanter carro e conduzir. Depende de qual o capítulo que acabar por ficar pronto mais cedo. Às tantas calha ser outro qualquer ¯\_(ツ)_/¯
Se este post gerar uma resposta tão forte como os outros, é possível que eu não consiga responder a todos os comments. Se for esse o caso, peço desculpa; vou dar o meu melhor.
No outro post alguém (um mod?) colocou o flair "Conteúdo Original". Não encontrei esse por isso pus "discussão".
Abraços, e obrigado por virem à minha TED talk.
submitted by UninformedImmigrant to portugal [link] [comments]


2020.09.13 00:57 Pvfreitas Debenture Eneva?

Eae pessoal. Recebi o email abaixo da XP a respeito da oferta publica de debenture da Eneva. Me pareceu uma taxa interessante pra uma deb AAA livre de IR, mas nao conheco a empresa a fundo.
Qual a opiniao de voces sobre a Eneva?
Segue detalhes da emissao:

Emissora / Securitizadora: ENEVA S.A.
📷
Emissão e Série: 6ª emissão da Emissora, em duas séries
📷
Valor Total da Oferta: R$835.000.000,00 (oitocentos e trinta e cinco milhões de reais), sem considerar a colocação das debêntures adicionais
📷
Aplicação Mínima: R$ 1.000,00 (mil reais)
📷
Quantidade de CRA: 835.000.000,00 (oitocentos e trinta e cinco milhões de reais), sem considerar a colocação das debêntures adicionais
📷
Valor Nominal Unitário: R$ 1.000,00 (mil reais), na Data de Emissão
📷
Data de Vencimento: 1ªSérie: 15 de setembro de 2030 2ªSérie: 15 de setembro de 2035
📷
Atualização Monetária: Sim, pela variação acumulada do IPCA
📷
Remuneração Teto (Definida em Procedimento de Bookbuilding): 1ªSérie: IPCA + 3,90% ou NTNB 30 + 1,05% 2ªSérie: IPCA + 4,35% ou NTNB 35 + 1,10%
📷
Pagamento Juros: Semestral em ambas as séries, assim como descrito na página 62 do Prospecto Preliminar da oferta.
📷
Pagamento Amortização: 1ªSérie: As Debêntures da Primeira Série serão amortizadas em 3 (três) parcelas anuais e consecutivas sendo a primeira parcela devida em 15 de setembro de 2028 e a última na Data de Vencimento da Primeira Série. 2ªSérie: As Debêntures da Segunda Série serão amortizadas em 3 (três) parcelas anuais e consecutivas sendo a primeira parcela devida em 15 de setembro de 2033 e a última na Data de Vencimento da Segunda Série
📷
Montante Mínimo: As Debêntures da Primeira Série contarão com o montante mínimo de 100.000 (cem mil) Debêntures.
Debêntures da Segunda Série contaram com o montante máximo de 735.000 (setecentas e trinta e cinco mil) Debêntures
📷
Período de Reserva: Entre 1º de setembro de 2020, inclusive, e 15 de setembro de 2020, inclusive
📷
Procedimento de Bookbuilding: 16 de setembro de 2020
📷
Liquidação Financeira: 29 de setembro de 2020
📷
Coordenador Líder: Banco Itaú BBA S.A.
📷
Rating preliminar: “brAAA” pela Standard & Poor's Ratings do Brasil Ltda
📷
Agente Fiduciário: Pentágono S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários, instituição financeira, com endereço na cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Avenida das Américas, nº 4.200, Bloco 8, Ala B, Salas 302, 303 e 304, Barra da Tijuca, CEP 22640-102, inscrita no CNPJ/ME sob o nº 17.343.682/0001-38 (www.pentagonotrustee.com.br), representada pela Sra. Marcelle Santoro, pelo Sr. Marco Aurélio Ferreira e pela Sra. Karolina Vangelotti, telefone (21) 3385-4565, correio eletrônico: [[email protected]](mailto:[email protected])
📷
Devedora: Eneva S.A., sociedade por ações, registrada perante a CVM na categoria “A”, sob o código 21237, com sede na Praia de Botafogo, nº 501, Bloco I, 4º e 6º andares,v Botafogo, na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, inscrita no CNPJ/ME sob o nº 04.423.567/0001-21 e na JUCERJA sob o Número de Identificação do Registro de Empresas – NIRE 33.300.284.028
submitted by Pvfreitas to investimentos [link] [comments]


2020.03.21 05:06 altovaliriano A Grande Conspiração Nortenha - Parte 4

Texto original: https://zincpiccalilli.tumblr.com/post/52918461011
Autores: Vários usuários do Forum of Ice and Fire, mas compilado por Yaede.
Índices de partes traduzidas: Parte 1, Parte 2, Parte 3, Parte 4, Parte 5, Parte 6
----------------------------------------------
Os muitos prognósticos e especulações loucas nas partes anteriores, na verdade, não são nada comparado ao que se segue. Ao contrário de Jaime, que tem acesso a muitas informações úteis como comandante das forças da coroa nas Terras Fluviais, não há pistas sobre as atividades dos supostos conspiradores nortenhos.
Dentre os POVs no Norte em A Dança dos Dragões, Davos, Theon e Asha não são confiáveis. O primeiro por ser o homem de Stannis, leal e verdadeiro, os dois últimos por serem homens de ferro e prisioneiros. Melisandre tem apenas um capítulo, em que ela não é tão onisciente quanto finge ser. (Rezo por um vislumbre de Azor Ahai, e R'hllor me mostra apenas Snow) E Jon? Bem, se a teoria estiver correta, ele provavelmente será o último a saber, (risadas), pois seus futuros súditos nortenhos não arriscariam por seu novo rei em perigo.
É verdade que os jogadores e jogadas estão tão obscurecidos que talvez seja uma indicação de que a Grande Conspiração do Norte está no caminho certo. Melhor para GRRM poder desvelar dramaticamente a queda catártica dos Lannisters, Boltons e Freys nas mãos dos lealistas Stark quando Os Ventos do Inverno chegar. [...]

O Norte: Os Homens dos Stark

Rastreando os Mormonts e Glovers

Juntar os fios de uma conspiração no Norte é como um jogo elaborado de telefone sem fio. Um extremo da linha está com Galbart Glover e Maege Mormont, que são testemunhas do decreto de Robb de nomear seu herdeiro, que se assume ser um Jon legitimado.
[Robb:] Senhor, preciso que dois de seus dracares contornem o Cabo das Águias e subam o Gargalo até a Atalaia da Água Cinzenta.
Lorde Jason [Mallister] hesitou.
– A floresta úmida é drenada por uma dúzia de cursos de água, todos eles rasos, assoreados e por mapear. Nem chamaria de rios. Os canais andam sempre derivando e se alterando. Há inúmeros bancos de areia, troncos caídos e emaranhados de árvores em putrefação. E a Atalaia da Água Cinzenta desloca-se. Como os meus navios irão encontrá-la?– Subam o rio exibindo o meu estandarte. Os cranogmanos vão encontrá-los. Quero dois navios para duplicar as chances de minha mensagem chegar a Howland Reed. A Senhora Maege irá num deles, Galbart no segundo. – Virou-se para os dois que tinha indicado. – Levarão cartas para os meus senhores que permanecem no Norte, mas todas as ordens nelas contidas serão falsas, para o caso de terem o azar de serem capturados. Se isso acontecer, deverão dizer-lhes que se dirigiam ao norte. De volta à Ilha dos Ursos, ou na direção da Costa Pedregosa.
(ASOS, Catelyn V)
Robb morre antes que ele possa tentar sua estratégia de retomar Fosso Cailin, mas Maege e Galbart desaparecem no Gargalo, para nunca mais serem vistos em momento nenhum de A Dança dos Dragões. Existem, no entanto, algumas dicas de que os dois mensageiros foram recebidos por Howland Reed e, mais interessantemente, voltaram a fazer contato com seus parentes no Norte.
Em primeiro lugar, os cranogmanos aparentemente começam uma campanha para livrar Fosso Cailin dos homens de ferro, cumprindo o último objetivo de Robb na guerra (apesar de a um ritmo mais lento, pois não contam com o apoio das tropas perdidas no Casamento Vermelho). Theon chega lá para encontrar a guarnição morta, morrendo ou escondida com medo dos demônios do pântano e seus venenos (ADWD, Fedor II).
Em segundo lugar, na marcha para Winterfell, Asha e Alysane conversam um pouco.
– Você tem irmãos? – Asha perguntou para sua carcereira.
– Irmãs – Alysane Mormont respondeu, ríspida como sempre. – Éramos cinco. Todas garotas. Lyanna está de volta à Ilha dos Ursos. Lyra e Jory estão com nossa mãe. Dacey foi assassinada.
– O Casamento Vermelho.
(ADWD, O Prêmio do Rei)
Como Alysane sabe que suas irmãs estão com sua mãe? A partir das descrições da hoste que Robb leva para o sul nos três primeiros livros parece que Dacey é a única filha que acompanha Maege. Isso faz um certo sentido, pois Dacey é a herdeira de Maege e as meninas mais novas não entrariam em guerra enquanto Alysane, a próxima da fila, permanece na Ilha dos Ursos.
Quando, então, Lyra e Jorelle saíram de casa? Elas e Alysane já estão ausentes quando Stannis envia suas cartas para todas as casas do Norte exigindo lealdade. Caso contrário Lyanna, de 10 anos, não teria tido a chance de responder de forma memorável, deixando Jon intrigado com a castelã escolhida pelos Mormonts (ADWD, Jon I).
De fato, se Maege estava em comunicação com a Ilha dos Ursos, suas filhas mais velhas provavelmente saberiam dela sobre Robb nomear Jon seu herdeiro, o que dá novo sentido às palavras de Lyanna. Assim como Wylla Manderly, Lyanna pode ser considerada jovem demais para participar de qualquer conselho secreto, mas, no entanto, sabe onde estão as verdadeiras lealdades de sua família, revelando-se inadvertidamente como “mulheres Stark” para Stannis, da mesma maneira que Wylla quase revela para os Frey que os Manderly eram. Talvez Lyanna atue em um desejo infantil de convencer Jon, que está na Muralha com Stannis, a reivindicar sua coroa.
Alysane chega mais tarde a Bosque Profundo e com a companhia.
Stannis tomara Bosque Profundo, e os clãs das montanhas se juntaram a ele. Flint, Norrey, Wull, Liddle, todos.
E tivemos outra ajuda, inesperada mas muito bem-vinda, da filha da Ilha dos Ursos. Alysane Mormont, a quem os homens chamam Mulher-Ursa, escondeu combatentes em uma flotilha de barcos de pesca e pegou os homens de ferro desprevenidos quando chegaram à costa. Os dracares Greyjoy foram queimados ou tomados, suas tripulações mortas ou rendidas. [...]
... mais nortenhos chegam enquanto as notícias da nossa vitória se espalham. Pescadores, mercenários, homens das colinas, arrendatários das profundezas da Matadelobos e aldeões que abandonaram seus lares ao longo da costa rochosa para escapar dos homens de ferro, sobreviventes da batalha do lado de fora dos portões de Winterfell, homens que já foram juramentados aos Hornwood, aos Cerwyn e aos Tallhart. Estamos cinco mil mais fortes enquanto escrevo para você, e nosso número incha a cada dia.
(ADWD, Jon VII)
A Ursa não poderia ter sido avisada da movimentação de Stannis em Bosque Profundo. Stannis praticamente desaparece do mapa enquanto ele arrebata Liddles, Norreys, Wulls e Flints, banqueteando-se pelas montanhas. Alysane está em Bosque Profundo em nome de outra facção. Uma que planeja retomar o castelo há algum tempo, uma vez que uma frota de navios de pesca (e os guerreiros que se escondem neles) não pode ser montada rapidamente.
De fato, os nortenhos que ingressaram no exército após a vitória de Stannis poderiam ter originalmente sido programados para atacar os homens de ferro em conjunto com as forças de Alysane. Ironicamente, isso significaria que Stannis seria a ajuda inesperada, mas muito bem-vinda, liberando Bosque Profundo antes do prazo e com menor custo para o Norte.
Em terceiro lugar, há Robett Glover, irmão e herdeiro mais novo de Galbart, que está em Porto Branco com Manderly. Para revisar, Robett é capturado em Valdocaso, mas é trocado por Martyn Lannister, filho de Kevan. Roose Bolton ordena que essa batalha seja travada, tentando sangrar as casas do Norte que se opunham a ele como Protetor do Norte, como acordado com Tywin.
Quando lhe trouxeram a notícia da batalha em Valdocaso, onde Lorde Randyll Tarly desbaratara as forças de Robett Glover e de Sor Helman Tallhart, seria de se esperar vê-lo enfurecido, mas ele limitou-se a olhar, numa incredulidade estupidificada, e dizer:
– Valdocaso, no mar estreito? Por que eles iriam para Valdocaso? – sacudiu a cabeça, desconcertado. – Um terço de minha infantaria perdido por Valdocaso?
– Os homens de ferro têm o meu castelo e agora os Lannister têm o meu irmão – disse Galbart Glover, numa voz carregada de desespero. Robett Glover sobreviveu à batalha, mas fora capturado perto da estrada do rei não muito mais tarde.
– Não será por muito tempo – prometeu o filho de Catelyn. – Vou oferecer Martyn Lannister em troca dele. Lorde Tywin terá de aceitar, por causa do irmão.
(ASOS, Catelyn IV)
---------------------------------------------
Robb tinha enviado o tio de Jeyne, Rolph Spicer, para entregar o jovemMartyn Lannister ao Dente Dourado, no mesmo dia emque recebera o acordo de Lorde Tywin com relação à troca de cativos. Tinha sido um gesto hábil. O filho ficava aliviado de seus receios quanto à segurança de Martyn, Galbart Glover ficava aliviado por saber que o irmão Robett tinha sido posto num navio em Valdocaso, Sor Rolph tinha uma tarefa importante e honrosa... e Vento Cinzento estava de novo ao lado do rei. Onde é o lugar dele.
(ASOS, Catelyn V)
Então, antes de Galbart partir para o Gargalo, ele descobre que Robett está a caminho do norte via mar. Onde mais poderia estar o destino de Robett, a não ser Porto Branco, o maior porto do norte? E se Maege pode entrar em contato com suas filhas, por que Galbart não poderia com seu irmão em Porto Branco, que fica muito mais próximo do Gargalo do que da Ilha dos Ursos?
Mas existe alguma pista de que Robett saiba que Robb nomeou Jon seu herdeiro? Talvez.
– A maldade está no sangue – disse Robett Glover. – Ele é um bastardo nascido de um estupro. Um Snow, não importa o que o rei menino diga.
– Alguma neve já foi tão negra? – perguntou Lorde Wyman. – Ramsay tomou as terras de Lorde Hornwood forçando o casamento com a viúva, e então a trancou em uma torre e a esqueceu lá. Dizem que ela comeu a extremidade dos próprios dedos... e a noção de justiça real dos Lannister é recompensar esse assassino com a garotinha de Ned Stark.
– Os Bolton sempre foram tão cruéis quanto espertos, mas esse aí parece um animal em pele humana – disse Glover.
(ADWD, Davos IV)
Robett e Manderly, também, parecem estar lançando mão dos disparates normais dos Westerosi sobre bastardos serem devassos e traiçoeiros por natureza, pois são nascidos da luxúria e mentiras. No entanto, GRRM lembra aos leitores da disputa pelas terras de Hornwood.
[Luwin:] – Sem herdeiro direto, haverá com certeza muitos pretendentes disputando as terras dos Hornwood. Tanto os Tallhart como os Flint e os Karstark têm ligações com a Casa Hornwood por linha feminina, e os Glover estão criando o bastardo de Lorde Harys em Bosque Profundo. O Forte do Pavor não tem nenhuma pretensão, que eu saiba, mas as terras são contíguas, e Roose Bolton não é homem que deixaria passar uma chance dessas. [...]
– Então deixe que o bastardo de Lorde Hornwood seja o herdeiro – Bran sugeriu, pensando no seu meio-irmão Jon.
Sor Rodrik disse:
– Isso agradaria aos Glover e talvez à sombra de Lorde Hornwood, mas não creio que a Senhora Hornwood iria simpatizar conosco. O garoto não é do seu sangue.
(ACOK, Bran II)
Mais tarde neste capítulo, Sor Rodrik questiona o intendente de Bosque profundo sobre Larence Snow, o bastardo de Lorde Hornwood, e o homem só tem elogios para o rapaz, à época com doze anos.
Por que Manderly e Glover gostariam de dar a Davos a impressão de que têm preconceito contra bastardos? E, por falar nisso, por que Davos se deu ao trabalho de recuperar não apenas Rickon de Skagos, mas Câo Felpudo para fins de identificação quando todos sabem que comandando a Muralha está Jon Snow, que foi criado em Winterfell com as crianças Stark?
Certamente, se a presença de Theon como protegido de Ned Stark é suficiente para passar Jeyne Poole como Arya, o testemunho de Jon pode provar que Rickon é quem Manderly diz que é. A menos que, segundo a teoria, Lord Wyman e Robett evitem escrupulosamente qualquer menção a Jon com a ideia de que quanto menos atenção for atraída para Jon (especialmente em relação a reis e herdeiros) melhor.
Bem, isso é talvez seja um pouco forçado (risadas). De qualquer forma, Robett desaparece no final de A Dança dos Dragões, não acompanhando Manderly à festa em Winterfell. Onde ele está? Uma teoria é que ele também está do lado de fora das muralhas de Winterfell ou em algum lugar próximo, escondido pela tempestade de neve, tendo liderado um exército de homens do Norte pelo Faca Branca.
Robett Glover estava na cidade e tentara arregimentar homens, com pouco sucesso. Lorde Manderly ignorara seus apelos. Porto Branco estava cansado de guerra, fora a resposta dele, segundo relatos. Isso era ruim.
(ADWD, Davos II)
-----------------------------------------------
Wyman Manderly balançou pesadamente os pés. – Venho construindo navios de guerra há mais de um ano. Alguns você viu, mas há muitos mais escondidos no Faca Branca. Mesmo com as perdas que sofri, ainda comando mais cavalos pesados do que qualquer outro senhor ao norte do Gargalo. Minhas muralhas são fortes e meus cofres estão cheios de prata. Castelovelho e Atalaia da Viúva seguirão minha liderança. Meus vassalos incluem uma dúzia de pequenos senhores e uma centena de cavaleiros com terras.
(ADWD, Davos IV)
O cansaço de Manderly por guerra é total e completamente fingido. Os relatos sobre falhas de Robett emarregimentar homens também são falsos? Note que, se houver outro exército à espreita na neve, Stannis nada sabe disso.
Finalmente, voltando à pergunta original, onde estão Maege Mormont e Galbart Glover? Especula-se que eles decidam permanecer nas Terras Fluviais, usando a Atalaia da Água Cinzenta como base de operações para tentar reunir os remanescentes do exército de Robb que ficam presos e dispersos quando Fosso Cailin caiu em mãos inimigas. Por exemplo, os seiscentos homens - incluindo lanceiros das montanhas e de Proto Branco, arqueiros Hornwood, e Stouts e Cerwyns – que Roose deixa no Tridente sob o comando de Ronnel Stout e Sor Kyle Condon (ASOS, Catelyn VI) dos quais nunca mais se ouve falar. Se a viagem de Senhora Coração de Pedra ao Gargalo significar que a Irmandade sem Bandeiras está agora trabalhando com Reed, Mormont e Glover, essas forças poderão em breve reaparecer onde mais doerá nos Lannisters e Freys.

Intriga marchando para Winterfell

Com Alysane Mormont funcionando como a conexão com a Senhora Maege e, consequentemente, com a legitimação de Jon por Robb como rei no norte, os próximos jogadores nesse jogo de telefone sem fio são os homens do clã, os quais (como Manderly fica sabendo via Wex) sabem que Bran (e provavelmente que Rickon também) sobreviveu ao saque de Winterfell.
Jojen Reed parou para recuperar o fôlego.
– Acha que essa gente das montanhas sabe que estamos aqui?
– Eles sabem. – Bran avistara-os observando; não com os próprios olhos, mas com os olhos mais sensíveis de Verão, que deixavam escapar muito pouco. [...]
Só uma vez encontraram um membro do povo da montanha, quando uma súbita carga de água gelada tinha feito com que buscassem abrigo. [...] Bran achou que devia ser um Liddle. O broche que prendia seu manto de pele de esquilo era de ouro e bronze, trabalhado em forma de pinha, e os Liddle usavam pinhas na metade branca de seus escudos verde e branco.
O Liddle puxou uma faca e começou a desbastar um pedaço de madeira.
– Quando havia um Stark em Winterfell, uma donzela podia percorrer a estrada do rei usando o vestido do dia de seu nome e nada sofrer, e os viajantes encontravam fogo, pão e sal em muitas estalagens e castros. Mas agora as noites são mais frias, e as portas estão fechadas. Há lulas na mata de lobos, e homens esfolados percorrem a estrada do rei, perguntando por forasteiros.
Os Reed trocaram um olhar.
– Homens esfolados? – perguntou Jojen.
– Os rapazes do Bastardo, ora. Ele tava morto, mas agora não tá. E paga bom dinheiro por pele de lobos, segundo um homem ouviu dizer, e talvez até ouro por notícias de certos outros mortos que andam. – Olhou para Bran quando disse aquilo, e para Verão, que estava estendido ao seu lado. – [...] Era diferente quando havia um Stark em Winterfell. Mas o velho lobo tá morto e o novo foi para o sul jogar o jogo de tronos, e tudo que nos resta são os fantasmas.
– Os lobos voltarão – disse solenemente Jojen.
(ASOS, Bran II)
Este estranhamente bem informado Liddle, com seu broche de ouro e bronze, é talvez um líder em seu clã. Ele não apenas reconhece Bran, mas seu pessoal também tem se mantido atentos. O próprio fato de os homens de Bolton terem prometido recompensa por notícias dos Stark supostamente mortos sugere que eles não estão mortos. Bran também pergunta ao Liddle a que distância fica a Muralha (não consta da citação acima) e, embora o homem pense que eles não deveriam seguir esse caminho, ele fica por dentro de parte dos planos deles.
Em A Dança dos Dragões, os Liddles ajudam Stannis a tomar Bosque Profundo e a marchar para Winterfell junto com os Norreys, Wulls e Flints. Em minha opinião, há boas chances de que os Liddles tenham contado aos demais sobre o encontro com Bran e companhia. Os clãs das montanhas podem brigar por cabras e mulas roubadas, mas quando se trata dos Starks de Winterfell, há consenso. Segundo a teoria, quando Alysane se junta à marcha, ela e os homens do clã trocam informações. Os Liddles, Norreys, Wulls e Flints ficam sabendo sobre Jon, Alysane sobre Bran (e talvez Rickon, se ela ainda não tiver cruzado com os Glovers).
Pouco tempo depois, Jon hospeda Norreys e Flints na Muralha.
O Velho Flint e O Norrey tinham lugares de grande honra logo abaixo do estrado. Ambos eram velhos demais para marchar com Stannis; haviam mandado filhos e netos em seus lugares. Mas ambos haviam sido rápidos o suficiente para descer até o Castelo Negro para o casamento. Cada um trouxera uma ama de leite para a Muralha, também. [...] Entre as duas, a criança que Val chamara de Monstro parecia estar prosperando.
Por isso Jon estava grato... mas não acreditara nem por um momento que esses dois veneráveis velhos guerreiros desceriam correndo das montanhas sozinhos. Cada um viera com uma cauda de guerreiros – cinco para o Velho Flint, doze para O Norrey, todos vestidos em peles esfarrapadas e couro cravejado, temíveis como a face do inverno. Alguns tinham longas barbas, alguns tinham cicatrizes, alguns tinham ambos; todos veneravam os antigos deuses do Norte, os mesmos deuses venerados pelo povo livre para lá da Muralha. No entanto, eles se sentaram, bebendo por um casamento santificado por algum estranho deus vermelho de além-mar.
Melhor isso do que se recusar a beber. Nem os Flint nem os Norrey haviam virado suas taças para derramar o vinho no chão. Isso poderia indicar certa aceitação. Ou talvez simplesmente odeiem desperdiçar um bom vinho sulista. Não dá para provar muito disso naquelas montanhas rochosas deles.
(Jon X, ADWD)
Pode ser que Flint e Norrey estiveram na Muralha para avaliar Jon? Suponha que estes homens de clã com Stannis enviem uma mensagem ou mensageiro de volta às montanhas, falando do sucessor escolhido por Robb. Os nortenhos sobrevivem na neve muito melhor do que os cavaleiros do sul de Stannis, e duvido que algum deles notaria o desparecimento um ou dois daqueles homens. O acordo de Jon sobre o casamento de Alys Karstark e sua trégua com os selvagens seriam infrações à autoridade do Rei do Norte. E representantes dos clãs das colinas vieram para observar e julgar como ele lida com os ambas as coisas:
– Lorde Snow – disse O Norrey –, onde você pretende colocar esses seus selvagens? Não nas minhas terras, espero.
– Sim – declarou o Velho Flint – Se quer deixá-los na Dádiva, é problema seu, mas assegure-se de que não vão ficar vagando por aí, ou mandarei a cabeça deles para você. O inverno está próximo e não quero mais bocas para alimentar.
– Os selvagens ficarão na Muralha – Jon lhes assegurou. [...]– Tormund me deu sua palavra. Ele servirá conosco até a primavera. O Chorão e os outros capitães terão que prometer a mesma coisa, ou não os deixaremos passar.
O Velho Flint abanou a cabeça.
– Eles nos trairão [...]
– O povo livre não tem leis nem senhores – Jon falou –, mas amam suas crianças. Você admitiria isso ao menos? [...] Por isso insisti em mantermos reféns. [...]
Os nortenhos olharam um para o outro.
– Reféns – ponderou O Norrey. – Tormund concordou com isso?
Era isso, ou ver seu povo morrer.
– Meu preço de sangue, ele chamou – falou Jon Snow –, mas pagará.– Sim, e por que não? – O Velho Flint bateu sua bengala contra o gelo. – Protegidos, nós sempre os chamávamos, quando Winterfell exigia rapazes de nós, mas eram reféns, e nada pior que isso.
– Nada, exceto para aqueles cujos pais desagradavam os Reis do Inverno – falou O Norrey. – Esses voltavam para casa uma cabeça mais curtos. Então me diga, rapaz... se esses seus amigos selvagens se mostrarem falsos, você terá estômago para fazer o que precisa ser feito?
Pergunte a Janos Slynt.
– Tormund Terror dos Gigantes me conhece o suficiente para não me testar. Posso ser um rapaz inexperiente aos seus olhos, Lorde Norrey, mas ainda sou um filho de Eddard Stark.
(ADWD, Jon XI)
Acredito que Flint e Norrey estão devidamente impressionados aqui. Se Alysane realmente falou com os clãs da intenção de Maege Mormont de defender os últimos desejos de Robb, acho que eles estariam dispostos a aceitar Jon como Rei do Inverno.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.03.18 19:04 I_wanna_trade Como Abrir Conta na TD Ameritrade e Virar Autista Internacional

Você sempre sonhou em ganhar tendies na bolsa americana?
Acompanhar os bets dos autistas do /wallstreetbets ?
Aqui explico (de forma bem rápida e sem tantos detalhes, com prováveis erros) como abrir uma conta na corretora TD Ameritrade, uma das corretoras americanas que aceita autistas estrangeiros.
Requisitos: - R$ 10 de limite em um cartão de crédito internacional - LeEscrever em Inglês - Ter Passaporte é altamente recomendável
Vamos lá:
  1. Acesse https://start.tdameritrade.com/select e escolha o tipo da sua conta. Tip: Você provavelmente deve escolher a Individual brokerage
  2. Preencha as informações pessoais. Tips:
    • Em Do you already have a TD Ameritrade or paperMoney® account? - Você não tem, então escolha NO
    • Preencha First Name / Middle Name / Last Name exatamente igual o seu passaporte, caso você tenha um.
  3. Preencha as informações financeiras.
    • Não minta ou omita informações aqui
    • Em Sweep of uninvested cash escolha My brokerage account, vai facilitar no Imposto de Renda, me agradeça depois!
  4. Faça o download do formulário de aplicação e do formulário W-8BEN. Tips:
    • Se quiser adicionar um contato de confiança na sua conta, tb faça o download do formulário especifico.
  5. Imprima os documentos, preencha os campos necessários, assine e escanei-os em seguida. Tips:
    • No formulário W-8BEN, o Reference Number é o número da sua conta na TD Ameritrade, este número está no arquivo de Application que você baixou.
    • Ainda no W-8BEN, Foreign tax identifying number é o seu CPF
    • Não esqueça do seu documento de identificação, comprovante de residência (precisa ser uma conta de água / luz / energia, faturas de cartões não são aceitos!) e o extrato bancário (dos últimos 3 meses de preferência). Se possível circule com uma caneta os saldos mensais e os dados bancários no extrato.
    • Se não tiver passaporte, mande sua carteira de motorista / RG e coloque uma folha informando que é a sua Driver's License ou ID Card.
  6. Envie os documentos via Fax. Sim, essa tecnologia antiga e ainda muito utilizada. Existem inúmeros sites que permitem enviar Fax online, eu usei o https://www.innoportexpress.com/fax/ e conheço quem enviou pelo https://www.gotfreefax.com/. Escolha um, ou procure outros, vai custar no máximo R$ 10.
  7. Uns 3 dias úteis depois a sua conta será aprovada. Quando não é aprovada, eu não sei o que acontece, então se vira e posta aqui depois.
  8. Depois de aprovada, você não vai conseguir logar na sua conta, pois os detalhes irão vir em uma carta pelos correios. Se você sabe Inglês, você está com sorte, pois pode evitar essa espera para ficar rico ou perder tudo que têm! Basta entrar em contato direto com o suporte ao cliente deles via telefone, e falar que quer receber seu Account User ID pois não quer esperar ser enviado pelos correios, o número é 800-454-9272, mas tem um catch, este é um número toll free nos Estados Unidos (0800), e a AT&T tem um serviço no Brasil que faz chamadas gratuitas para estes números, basta ligar para 0800 888 8288e seguir as instruções.
Parabéns, você oficialmente possui conta em uma corretora americana. Porém, para operar opções, você precisa de mais alguns passos:
  1. Imprima esse formulário: https://www.tdameritrade.com/retail-en_us/resources/pdf/TDA2334.pdf
  2. O formulário em si deve ser auto descritivo, só precisa ficar atento em dois pontos:
    1. Se quiser operar com margem e ser full autista, deixe desmarcado a opção na etapa 4, Margin Privileges.
    2. Para operar opções, deixe desmarcado a opção na etapa 7, Options Account. Em Options Objectives marque o que pretende fazer. Lembrando que do Tier 2 with margin em diante exige uma análise maior por parte deles, e obviamente exige que você tenha deixado desmarcado o campo em Margin Privileges. Se você optar por ter Margem a análise do seu pedido provavelmente será mais criterioso, e portanto existem mais chances de ser negado. Você pode sempre começar sem margem e aplicar depois.
  3. Assine o documento, e escanei o mesmo em seguida. Não precisa mais pagar FAX para enviar!
  4. Logado na sua conta no TD Ameritrade, vá no menu superior Client Services -> Message Center e clique em Compose, ou apenas clique nesse link seu/sua preguiçoso/preguiçosa: https://invest.ameritrade.com/grid/p/site#r=jPage/cgi-bin/appsEmailus, clique em Name coloque seu nome, Choose a topic escolha Client Services e em Inquire About escolha Options. Agora é só escrever um e-mail bem formal, como se você fosse o dono de um fundo multimilionário que opera com alavancagem de 100x, pedindo para habilitar Options Trading na sua conta, e caso tenha escolhido ter margem, tambêm informar isto no texto, em seguida adicionar o PDF que você escaneou e enviar!
  5. Esperar
Boa sorte, se tudo der certo você estará pronto para imprimir tendies.
Sobre como mandar dinheiro para a sua conta, eu utilizo a RemessaOnline, poderia botar meu link de referral aqui, mas foda-se (se quiser mando via PM). O custo sai em mais ou menos 1% a 2% do valor. Se procurar na internet provavelmente acha algum cupom para o primeiro envio ser gratuito. Geralmente eu mando o dinheiro pela manhã e no meio da tarde já está disponível na corretora.
(Qualquer dúvida pode me mandar PM)
edit: formatting is hard
submitted by I_wanna_trade to farialimabets [link] [comments]


2019.12.20 23:16 Viajeiro_no_Peru Como posso me comunicar durante minha viagem a Machu Picchu?

Como posso me comunicar durante minha viagem a Machu Picchu?

Existem maneiras de permanecer conectado no Peru, Cusco e Machu Picchu sem acumular grandes contas de circulação. Uma das mais comuns é desbloquear o telefone celular, o que permitirá que você use um cartão SIM de baixo custo durante sua viagem a Machu Picchu.

https://preview.redd.it/et9o39x94v541.jpg?width=1600&format=pjpg&auto=webp&s=89c700f647c7b29e7a9cefaa6e61e2aa3031d312
***
Seja parte da família dos melhores trekers, os mais aventureiros e os mais corajosos! Na Trilha Salkantay você pode encontrar aquele desafio que o ajudará a passar ao segundo nível!
***
Redes GSM
O GSM (Sistema Global para Celular) é a tecnologia básica usada pelos telefones celulares na maioria dos países da América Latina, incluindo o Peru.
Se você possui um telefone celular desbloqueado, pode comprar um cartão SIM (pré-pago) que permite a comunicação dentro do país sem se preocupar com os custos adicionais do uso de roaming internacional.
***
Saiba melhor do que ninguém o que comprar no Peru, falamos para você os itens que só podem ser encontrados no território peruano.
***
Redes GSM
As redes CDMA não usam cartões SIM. Em vez disso, essa tecnologia usa registros de pessoas que usam seus serviços para validar usuários específicos. Muitas empresas de telefonia nos Estados Unidos usam redes CDMA (Verizon, Wireless e Sprint). A maioria dos telefones dos EUA não está disponível no Peru porque os dispositivos CDMA são compatíveis apenas com suas próprias redes.
***
Viajar é voar! Quanto você mais viaja, mais sabe e faz muitos mais amigos. Monte seu próprio roteiro nos Pacotes Peru 2020
**\*
Alguns telefones com tecnologia CDMA possuem um slot que suporta redes GSM estrangeiras; no entanto, esses computadores ainda estão usando o CDMA para verificar seus telefones.
Celular bloqueado ou desbloqueado
Além da compatibilidade com GSM, observe que seu telefone celular deve estar desbloqueado para funcionar corretamente com um cartão SIM de uma operadora de telefonia no Peru. O bloqueio de um telefone foi projetado para permitir que o telefone seja usado apenas por sua operadora.
Um telefone desbloqueado não possui software de bloqueio, portanto pode ser usado com cartões SIM de operadoras de telefonia no Peru.
***
O delicioso frango peruano ou “pollo a la brasa” é um prato mundialmente conhecido, gostaria de saber o porquê? Faça um clique no hiperlink!
***
O que você precisa para manter contato no Peru?
Muitos dispositivos com Android e iPhone vendidos nas lojas da Apple são desbloqueados por padrão; a maioria dos dispositivos GSM está bloqueada. Os viajantes podem deixar o aborrecimento de tentar desbloquear seus telefones celulares e tentar comprar um que é desbloqueado na chegada ao Peru. Isso não é uma despesa significativa; você pode comprar telefones celulares dos distribuidores da “Claro e Movistar inden, uma das duas principais empresas de celular do Peru; ou outras lojas eletrônicas (independentes). Os preços variam de S / 60 (aproximadamente US $ 17) a opções mais caras.
***
Conecte-se com a natureza visitando a Laguna Humantay, uma bela lagoa que o deixará surpreso com as paisagens que possui.
***
Como comprar e usar um cartão SIM no Peru
Se você já possui um telefone bloqueado, pode comprar e usar um cartão SIM no Peru.
Pegue um telefone desbloqueado para inserir o cartão SIM.
Compre um cartão SIM pré-pago. - Você pode comprar um cartão SIM pré-pago de distribuidores da Claro e Movistar (fornecedores dominantes no Peru). A compra de um cartão SIM pré-pago (sem contrato) costuma ser a melhor opção para viajantes estrangeiros no Peru; você pode fazer chamadas locais e nacionais com ele (no Peru), adicionar créditos adicionais quando necessário ou receber pacotes de dados para acessar a Internet ou suas redes sociais.
***
A Trilha Inca é a excussão aonde você encontrará aventuras e amigos de todos os países em uma única rota a uma das maravilhas do mundo, Machu Picchu! Saiba mais sobre a Trilha Inca Peru!
***
Você pode encontrar revendedores Claro ou Movistar no Peru, Cusco e Machu Picchu. Você só precisará levar seu passaporte para identificação e cancelamento na moeda local. Observe que não há diferença entre o chip pré-pago ou o cartão SIM pré-pago.
Um cartão SIM no Peru é de cerca de S / 0,15 (US $ 5) e pode ser física ou quase cobrado de S / 3 (US $ 1); ao carregar o dispositivo, você receberá uma mensagem de texto confirmando o valor da cobrança.
Pesquise Peru. - O cartão SIM que você comprou no Peru vem com um número de contato local. (9 dígitos) Exemplo: 9?? - ??? - ???
Perguntas frequentes sobre comunicação celular no Peru
Qual é o código do país do Peru?
Peru: código do país "51"
Como faço uma ligação local a partir do meu novo telefone celular no Peru?
Você não precisa inserir o código do país para pesquisar no Peru. Disque os 9 dígitos do telefone móvel com o qual deseja se comunicar. Se você deseja se comunicar com um “número fixo dan do seu celular, use o código da cidade (Cusco ou Machu Picchu - 084).
Quais são os números de emergência no Peru?
Situações de emergência: 112
Defesa Civil: 115
Polícia: 105
Bombeiros: 116
Ambulância: 117
Recordação
Lembre-se de prestar atenção às suas próprias necessidades de comunicação; nem todos os viajantes precisam entrar em contato com outras pessoas no Peru.
submitted by Viajeiro_no_Peru to u/Viajeiro_no_Peru [link] [comments]


2018.12.05 22:53 tube_the_forth O que fazer quando roubarem o celular.

Uma pessoa teve o celular roubado e recebi essas dicas aqui.
O ladrão usou o chip dela para recuperar a conta do WhatsApp e ficou mandando mensagem para as pessoas da lista de contatos. Pedia senha e dinheiro. Ele não tinha acesso ao celular, mas pegou o chip, colocou em outro telefone e se cadastrou no WhatsApp e tentou recuperar a senha do facebook.
O elo fraco dessa história é o chip do celular, pois hoje, o principal fator para identificação são aqueles 6 dígitos que você recebe por mensagem na hora de cadastrar num serviço online. Se o ladrão tem o chip, ele sabe imediatamente o número de telefone, e pode fazer o processo de identificação em vários serviços.
Assim se você for roubado faça o seguinte:
  1. Ligue para a operadora e cancele o chip imediatamente.
  2. Abra seu email e fique de olho por e-mails de recuperação de senha. Mas fique de olho mesmo, pode ser que o ladrão já esteja te mandando e-mail se passando por banco ou Apple para conseguir dinheiro ou desbloquear o aparelho.
  3. Entre no iCloud e faça um Remote Wipe do telefone. Se você recuperar o telefone, você deve ter um backup. Se não tem. Melhor não arriscar deixar o telefone com fotos da sua família, contatos, e-mails na mão de um ladrão.
  4. Mande um e-mail para o WhatsApp bloquear seu número: https://faq.whatsapp.com/pt/general/24460358/
  5. Se você seguiu os passos da parte de prevenção você pode parar por aqui e ir tentar arrumar outro telefone. Se não:
  6. Tente falar com as pessoas próximas para evitar que elas caiam em golpe. Os larápio, entra no WhatsApp em outro telefone e começa a jogar verde e tentar conseguir alguma senha ou transferência bancária. Aliás, se ele passar um número de conta, pegue e tente acessar a conta dele pra bloquear a senha.
  7. Em geral não fique conversando com o ladrão. Foi tentador, mas é mais útil ficar quieto e poder ver se ele continua online ou não. Sem contar que você pode passar alguma informação que ele não tenha.
  8. Se você ficou sabendo que alguém fez alguma transferência para o ladrão, peça para essa pessoa ligar imediatamente no banco e avisar da fraude. Normalmente o banco bloqueia a conta. Mas aí essa pessoa tem que fazer o BO e ir na agencia e tentar reaver o dinheiro.
Mas aqui vai o mais importante, alguma dicas para evitar dor de cabeça:
  1. Liguem o two-step authentication no WhatsApp. https://faq.whatsapp.com/pt/android/26000021/ . Não pulem para o próximo ponto antes de fazer isso aqui.
  2. Ligue o rastreador do iPhone: https://support.apple.com/pt-bexplore/find-my-iphone-ipad-mac-watch. Android tem também: https://www.google.com/android/find?u=0
  3. Você tem o iPhone que abre com o dedo ou com o rosto. Então pode usar uma senha complexa: https://support.apple.com/en-us/HT204060
  4. Ligue o 2FA no Google, Facebook, Dropbox. Todo app sério tem a verificação em dois passos. Mas o usuário tem que ligar.
  5. Tenha um gerenciador de senhas: 1Password, Last Password
Nessas horas dá uma raiva mas tem que manter a cabeça fria para não cair em mais ciladas.
submitted by tube_the_forth to brasil [link] [comments]


2018.06.18 15:10 Check9732 The Guardian: 95% dos crimes de assaltos e furtos não são resolvidos pela polícia no Reino Unido

Tradução de: https://www.theguardian.com/uk-news/2018/jun/17/figures-less-than-5-of-burglaries-and-robberies-in-uk-solved
A maior força policial da Grã-Bretanha disse que está fazendo tudo o que pode para levar os ladrões à justiça depois de os números sugerirem que 95% dos assaltos e roubos em todo o Reino Unido não estão sendo resolvidos.
A polícia metropolitana disse que eles estavam colocando uma "enorme quantidade de esforço" para combater o aumento do crime relacionado a motos, que eles disseram ter reduzido.
Eles disseram que o arrombamento apresentava desafios particulares em encontrar culpados, mas aceitaram mais trabalho a ser feito para combater esses crimes.
Há temores sobre uma onda de criminalidade em algumas partes do país, com roubos em scooters atraindo preocupação especial depois de vários incidentes de alto perfil.
No domingo, o secretário do lar, Sajid Javid, revelou que ele foi vítima de ladrões em uma motoneta que roubou seu telefone e, no início deste mês, o comediante Michael McIntyre foi roubado de seu relógio por ladrões.
Scotland Yard disse que sua Londres taxas de detecção de sanções em- a forma como mede os casos que são resolvidos - foram de 5,5% para furto e 7% para assalto entre abril de 2017 e abril de 2018.
Isso em comparação com uma taxa global de 13,2% para todas as infrações incluídas nas estatísticas.
"Resolver o crime é uma prioridade fundamental para o Met e estamos comprometidos em fazer tudo o que pudermos para cortar o crime, perseguir os infratores e apoiar as vítimas para tornar Londres ainda mais segura", disse uma porta-voz.
“O furto apresenta desafios específicos em relação à identificação dos responsáveis ​​e nós aceitamos que há mais trabalho a ser feito - e estamos sempre buscando formas de aumentar o número desses crimes que resolvemos.
“Várias crimes de assalto podem ser atribuídas a crimes relacionados a scooters. O Met tem se esforçado muito para impedir o aumento desses crimes e levar os infratores à justiça. ”
Dados da polícia nacional mostram que a proporção de suspeitos que são apanhados e punidos por todos os crimes diminuiu para menos de 9% nos últimos cinco anos, de acordo com o Sunday Times.
Os números também sugerem que apenas 4% dos assaltos foram resolvidos na Inglaterra e no País de Gales em 2017, em comparação com 9% em 2013. A taxa de detecção de furtos caiu pela metade de 6% para 3% no mesmo período.
submitted by Check9732 to brasil [link] [comments]


2017.08.21 13:43 TehFoxPT DHL e alfandega

Alguem já usou os serviços de "desalfandegamento" da dhl? Quanto pagou? Sou o unico que acha um roubo estes serviços?
Vou ter de pagar: 30 euros valor aduaneiro + taxas de alfandega. Sendo que a mercadoria foi 50 euros?
Sempre que o valor aduaneiro for inferior a 200 EUR, o custo deste serviço é de 30,30 EUR + IVA, aumentando para valores aduaneiros iguais ou superiores a 200 EUR.
Retirado do pdf que me enviaram
Se for eu a ir a alfandega tratar das coisas
Se é uma Pessoa Singular, e quer optar por efetuar o despacho diretamente junto da Autoridade Tributária e Aduaneira, NECESSITAMOS QUE O EXPRESSEM POR ESCRITO, e que nos enviem o número de telefone para contacto, o nome completo e o NIF – número de identificação fiscal (vulgarmente conhecido por “número de contribuinte”). Neste caso será contactado(a) para posteriormente se dirigir à receção da DHL, no caso de a mercadoria se encontrar em LISBOA (Aeroporto de Lisboa, Rua C, Edif. 69, piso 2, Gabs. 306-308),e levantar os documentos devidamente validados e contra marcados.
Retirado do pdf
Vou ter de pagar para esses documentos? Alguem sabe?
EDIT 1: Perguntei quanto seria se usasse os serviços de desalfandegar da DHL, no qual me responderam
Alfândega: IVA 23% sobre o total da soma Valor da mercadoria + Valor de transporte (caso não esteja declarado é calculado mediante um valor de tabela) + despesas optativas (valor fixo 35,40€/até 100kg de mercadoria a importar). Taxa de Direitos – apenas aplicável para mercadorias com valor superior a 150€
DHL: Honorários para intervenção de despacho – 37,27€ com IVA incluído (para valor aduaneiro até 200€) – sendo que o valor aduaneiro é a soma do valor da mercadoria + frete + seguro (caso exista).
Ou seja, Mercadoria 50 euros + Alfândega 35,40€ + DHL "HONORÁRIOS" 37,27€.
Olha, caralhos. Vou tratar eu.
Foi para isto que se fez o 25 de abril <3
submitted by TehFoxPT to portugal [link] [comments]


2015.10.19 18:36 hgg Como cancelar o serviço NOS

Depois de meia hora ao telefone consegui descobrir que, para cancelar o serviço, se deve enviar um pedido por escrito, onde tem de constar:
Este pedido deve ser enviado por carta (eu vou mandar com aviso de recepção) para:
Apartado 52001
EC Campo Grande
1721-501 Lisboa
Segundo a sra. com quem falei receberei uma comunicação com instruções sobre o que fazer com o equipamento da NOS...
Tenho os seguintes comentários:
  • Se para celebrarmos um contrato com estas empresas, ou para fazer alterações aos mesmos, basta um telefonema. Porque não se passa exactamente o mesmo para desistirmos de um contrato destes?
  • Porque motivo temos de aguentar meia hora de espera, música de elevador, assédio com novas propostas, etc, antes de nos darem uma informação tão singela como a anterior?
  • Finalmente, porque motivo os governos não aproveitam para adquirir alguma boa vontade por parte dos eleitores? Bastaria eliminar todas estas práticas, a meu ver, abusivas. Os lobbies, luvas, promessas de emprego, têm assim tanta força? - parece que sim, independente do partido que estiver no poder...
edit: formatar
submitted by hgg to portugal [link] [comments]


2013.07.15 18:56 allex2501 Bitcoin e o M-Pesa – Porque a moeda do Quênia se tornou digital

Ao pensar sobre o futuro do dinheiro, muitos de nós agora, invariavelmente, têm pensamentos sobre o bitcoin. Até onde ele vai? Qual o papel que ele pode desempenhar em nossa vida financeira? Não importa o que você pensa sobre isso, o bitcoin é um excelente plano de fundo para iniciarmos um debate sobre para onde o dinheiro digital está nos guiando.
A África é um lugar onde o bitcoin tem um imenso potencial. Mas o que você talvez não saiba é quão importante o dinheiro eletrônico já é para países como o Quênia. Mas primeiramente, um pouco de informação econômica sobre este país do Leste Africano. O Quênia é uma das maiores economias da região, com um PIB de US$ 41 bilhões de dólares. Entretanto, cinqüenta por cento da sua população vive abaixo da linha da pobreza. Aproximadamente 75 por cento dos quenianos trabalham na agricultura. De acordo com o CIA World Factbook, no Quênia, o “baixo investimento em infraestrutura ameaça a posição de longo prazo do Quênia como a maior economia do Leste Africano.”
Dinheiro digital e o Quênia
O Quênia é claramente um lugar onde o conceito de dinheiro físico começou a sair de moda há alguns anos – e isto provavelmente tem algo a ver com a falta de investimentos em infraestrutura por parte do setor bancário. No Quênia, a maior operadora de telefonia móvel, a Safaricom, introduziu um sistema de pagamentos digitais chamado M-PESA em 2007. O “M” está para o móvel, enquanto “Pesa” é o Swahili para dinheiro. De acordo com o site oficial, em 2012, o M-PESA já tinha mais de 14 milhões de usuários ativo
A Safaricom, que detém 70% do mercado móvel do Quênia, permite aos seus clientes enviar e receber dinheiro usando o M-PESA. Os clientes precisam ter apenas um telefone celular e um documento de identificação válido para começar. O sistema usa SMS para permitir aos usuários enviar e receber dinheiro virtual, bem como pagar suas contas com a plataforma. De acordo com a Business Daily África, Vodafone possui o serviço de pagamento, enquanto as licenças são da Safaricom.
Não apenas para pagamentos
Graças ao sucesso do M-PESA como plataforma para pagamentos, o sistema passou a oferecer outros serviços financeiros a população do Quênia. Os usuários podem optar por serviços como abrir contas de poupança ou até mesmo pegar empréstimos com o M-PESA. Isto porque, em 2012, a Safaricom desenvolveu uma plataforma de serviços financeiros mais abrangente chamada M-Shwari. Em uma parceria entre o Banco Comercial da África e a Safaricom, a M-Shwari permite aos seus usuários abrirem contas de poupança e obter microcrédito a taxas bastante atrativas.
Como resultado, os quenianos não precisam ir a um banco, e muitas vezes os microcréditos são concedidos em tempo real. Graças a todas estas facilidades, o serviço tornou-se uma plataforma importante para a economia, com uma taxa de juros de apenas 1% sobre as contas. Segundo dados recentes, 1,6 milhões de pessoas estão usando M-Shwari, sendo que as contas de poupança são, de longe, o serviço mais popular.
Quando os bancos tentam competir…
Os quenianos têm usado o M-PESA porque o sistema bancário tradicional não funcionou para eles. Em vez dos quenianos irem até os bancos, a Safaricom decidiu deixar os bancos irem até os quenianos na forma de um simples telefone celular. Na verdade, o M-PESA foi capaz de prosperar, mesmo com a resistência dentro do país.
O setor bancário no Quênia estava tão preocupado com o crescimento do M-PESA que tentou desenvolver o seu próprio sistema. No final, porém, a indústria teve que começar a trabalhar com Safaricom visto que a adesão em massa ao sistema tornou o M-PESA um poderoso sistema de pagamentos de forma relativamente rápida. Em essência, uma vez que muitos no Quênia já estavam usando o M-PESA, realmente não havia como voltar atrás graças a sua facilidade no uso e seu grande número de usuários.
Ineficiências monetárias
Uma boa justificativa para o uso do bitcoin é a ineficiência relativa do dinheiro em espécie. Trata-se de um sistema que temos utilizado durante muito tempo, desde o momento em que a sociedade havia decidido que o sistema de troca era ineficiente. Hoje nós estamos pagando caro com a movimentação física de dinheiro: é caro para o dinheiro ser transportado, inclusive sua segurança e manutenção.
Quenianos já perceberam isso, e muitos perceberam que usar o papel-moeda do país, conhecido como xelim, é ineficiente por muitos motivos. E quando você pensa sobre isso, verá que eles provavelmente estão certos: é caro para os bancos manuseá-lo, que por sua vez também nos custa dinheiro para utilizar estes serviços. Visto que a maioria de nós já está usando cartões para realizar transações, o que está impedindo muitos de nós a aderirmos totalmente ao dinheiro eletrônico?
E quanto ao bitcoin?
O bitcoin pode ter os mesmos efeitos que o M-PESA teve se uma plataforma de pagamento móvel de sucesso em torno dele for desenvolvida, assim como já estamos vendo sinais disto acontecendo no ecossistema Android. No entanto, este sistema pode surgir a partir de plataformas mais abertas para smartphones, como o fornecido pela Kipochi.
O M-PESA foi capaz de usar sua rede de clientes para obter influência em bancos locais e assinar acordos com os gostos do Western Union para enviar dinheiro para lugares em todo o mundo. Neste momento, o Western Union ainda não está procurando por mais clientes que usem o bitcoin, mas o exemplo do M-PESA é um sinal de que as moedas digitais só precisam de algum nível de adesão para que grandes empresas financeiras se interessem a criar plataformas digitais.
Tudo sobre o acesso
Parece quase como se o M-PESA era algo necessário em um país como o Quênia para tornar o uso do dinheiro fácil para as pessoas que não têm acesso aos serviços bancários. No mundo desenvolvido, há ineficiências em relação ao dinheiro, mas elas ainda não são ruins o suficiente a ponto de provocar uma mudança maciça no mundo das finanças.
Há lugares onde este não é o caso. O M-PESA prova que se você dá às pessoas acesso a uma facilidade, elas vão aproveitar. E com o surgimento dos smartphones, especialmente com a adoção do Android no Quênia (ver gráfico), as pessoas terão ainda mais opções, onde talvez o bitcoin ou outra moeda descentralizada seja uma delas.
Fonte COINDESK Versão Portugues Rede Bitcoin
submitted by allex2501 to BrasilBitcoin [link] [comments]


Localizar a pessoa pelo numero de celular - YouTube Como Descobrir o IMEI do Celular e o Número de ... - YouTube Como tirar o número da conta do Instagram - YouTube Ocultar Identificação ID de Chamada - Moto G - Galaxy S4 e ... Passar pela identificação do Caixa Tem - YouTube caixa tem -auxilio emergencial aprovado mas pede ... Katy Perry postou seu número de telefone na net? Como mudar o numero de telefone do seu gmail - YouTube NUMERO DO TELEFONE NÃO APARECE? MOTOROLA CELULAR Moto E4 ... Ative ou desative a identificação do seu número - Android ...

Consultar Número de Telefone - Consulta Número

  1. Localizar a pessoa pelo numero de celular - YouTube
  2. Como Descobrir o IMEI do Celular e o Número de ... - YouTube
  3. Como tirar o número da conta do Instagram - YouTube
  4. Ocultar Identificação ID de Chamada - Moto G - Galaxy S4 e ...
  5. Passar pela identificação do Caixa Tem - YouTube
  6. caixa tem -auxilio emergencial aprovado mas pede ...
  7. Katy Perry postou seu número de telefone na net?
  8. Como mudar o numero de telefone do seu gmail - YouTube
  9. NUMERO DO TELEFONE NÃO APARECE? MOTOROLA CELULAR Moto E4 ...
  10. Ative ou desative a identificação do seu número - Android ...

Ocultar Identificação ID de Chamada - Moto G - Galaxy S4 e Galaxy Trend. Identificador de Chamadas é um serviço telefônico que permite ao dispositivo chamado... Fala galera, no vídeo de hoje, vou demostrar a como passar pela identificação do Caixa Tem. 🔔Crie sua conta agora no ALIEXPRESS e ganhe US$19 dólares em cupo... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. O seu suposto telefone apareceu num vídeo onde se vê a placa de identificação do seu cachorro. O deslize da cantora é perdoável. A gente só espera que mesmo depois disso, a sua privacidade ... Ative ou desative a identificação do seu número - Android no Samsung. Numero Privado para ligações sem que a outra pessoa veja seu número. Quem gostou deixe ... Aprenda como descobrir o IMEI do Celular e o número de série (serial number). Com eles em mãos, você pode bloquear o aparelho caso seja roubado ou perdido. =... Localize a pessoa pelo numero de celular. Link do site : goo.gl/oRvPf caixa tem -auxilio emergencial aprovado mas pede identificaçao do telefone, aprenda a resolver isto NESSE TEMPO DE CRISE E DE QUARENTENA ,APRENDA A COMO GANH... inibidor de números do celular da Motorola. como tirar o numero oculto do celular moto g, moto e, moto g plus e outros aparelhos ID DE CHAMADA. Moto Snap do ... Hoje trago uma dica bem interessante para vocês removerem o número da conta comercial do Instagram. 🔷REDES SOCIAIS🔷 Facebook http://goo.gl/lCq90z Instagr...